A Costura do Invisível – Jum Nakao

2 set

Os minutos iniciais do documentário “A Costura do Invisível – Jum Nakao”, demonstram uma extrema confusão de palavras, pensamentos, idéias e vontades que, de certa forma, também revelam uma fantasia de pavor e um mundo de desejos querendo florescer.

Contudo, eram apenas ideias atadas tentando arduamente encontrar uma maneira, exuberante e deveras chocante, de ser explanada. Papel branco: a chave para a comunicação. Música: a chave para o objeto condutor. Luzes: a chave para as sensações, sentimentos.

O silêncio proposto pré-desfile – ou, show, pois o material apresentado foi muito mais que uma simples coleção, foi um livro de mensagens encorajadoras – tornou-se uma lembrança eterna para o estilista Jum Nakao, para as pessoas envolvidadas no desenvolvimento das peças, para as modelos e para todos que assistiram ao desfile ou, agora, assistem esse documentário.

Contudo, todo o esforço e superação depositados na criação das peças tão frágeis de papel, porém tão “resistentes”, causou o momento chocante e emocional para os espectadores presentes durante a destruição assídua feita pelas modelos ao final do desfile. Destruição originada pela mesmice, a qual Jum estava completamente cansado e intolerante e foi nessa ação que Nakao encontrou um novo gás para continuar produzindo sua história na moda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: